Rotina de cuidados com os cabelos antes da chapinha

Neste post, eu mostrarei minha rotina de cuidados com os cabelos antes de fazer chapinha. Espero que seja útil para você que sente o cabelo ficar danificado todas as vezes que alisa com a prancha.


Histórico do meu cabelo e transição capilar

O meu cabelo é originalmente uma mistura muito louca entre o encaracolado e ondulado, formando cachos são mais largos e maiores, com as pontas mais secas do que a raiz. Não sou uma especialista em cachos, mas fazendo uma pesquisa sobre os tipos existentes, arrisco dizer que o meu cabelo se aproxima dos tipos 2C e 3A.
Amo cachos, acho que eles dão um charme a mais e expressam muita personalidade, mas confesso que sempre tive dificuldade em cuidar dos meus cachos e por isso resolvi entrar na saga do alisamento há alguns anos. No entanto, faz alguns meses (aproximadamente 7 meses) que resolvi parar de alisar com química e deixar meu cabelo voltar ao que era antes, afinal, nunca fui cliente assídua de progressiva com formol por ter alergia, logo, os alisamentos que fiz foram menos agressivos e saem mais facilmente dos cabelos se não fizer manutenção.

Só quem passa por uma transição capilar sabe o quanto os cabelos ficam rebeldes e, por esse motivo, neste post eu irei mostrar como eu faço para alisar o cabelo com chapinha sem danificar os fios.

Minha rotina de cuidados antes de alisar os cabelos com chapinha


1ª ETAPA: Lavar com um bom shampoo

É claro que você pode usar o shampoo que quiser, mas pelo menos 1 vez na semana eu uso um shampoo antirresíduos para potencializar o meu cronograma capilar. Hoje, escolhi o shampoo sólido da Lola Cosmetics, que é Detox Esfoliante chamado Morte Súbita. Mas já aviso que não estou fazendo publicidade neste post. Não estou, mas bem que poderia, não é mesmo, Dona Lola Cosmetics?

Tenho este shampoo há muito tempo e ele parece que não vai acabar nunca. Isso me fez ver que valeu a pena o investimento de R$48,90 que paguei para ter ele.A textura dele é esta da foto abaixo, como se fosse uma massa de açúcar mascavo, sabe? Ah, e o cheiro é uma delícia!

Acredito que vocês já tenham experimentado ou ouvido falar deste shampoo ou de algum outro produto da linha Morte Súbita. Na época que comprei este shampoo, também comprei a linha completa, mas todos os outros produtos já acabaram e o shampoo sólido detox foi o único sobrevivente, justamente por um pouquinho de nada já ser o suficiente para usar no cabelo todo e deixar as cutículas super abertas e prontas para receber os demais produtos que você vai colocar neles.

2ª ETAPA: Queratinização

Clicando aqui, você verá um post sobre cronograma capilar e entenderá a importância da reposição da queratina para a reconstrução dos fios. Após lavar os cabelos com o shampoo antirresíduos, retire o excesso de água com a toalha, até que ele pare de pingar. Agora sim é hora de borrifar queratina por toda a extensão dos fios, exceto na raiz. Você pode usar qualquer queratina líquida para realizar esta etapa, após lavar os cabelos com o shampoo antirresíduos, retire o excesso de água com a toalha, até que ele pare de pingar;Agora sim é hora de borrifar queratina por toda a extensão dos fios, exceto na raiz. Deixe o produto agir pelo tempo que o fabricante pede (o tempo de ação desta queratina é de 5 minutos). Após o tempo de ação, NÃO RETIRE! É hora do creme hidratante e vamos passar por cima da queratina mesmo para potencializar o efeito dela.
A queratina que estou experimentando é a Keratin Line da Softhair. Nunca havia usado nada desta marca, inclusive, nunca nem tinha ouvido falar nela, mas acabei comprando por ser a única que tinha, sem nem criar expectativas.
Paguei R$14,30 nesta queratina líquida e gostei do resultado, principalmente por não ter deixado meu cabelo muito duro, como é normal acontecer após o uso da queratina. Além disso, mesmo se você apenas fizer a cauterização com ela sem a hidratação no mesmo dia, vai notar que deixa um brilho muito bonito e um cheirinho bom nos cabelos.

4ª ETAPA: Hidratação

Ainda com a queratina nos cabelos, passe uma boa máscara de hidratação, enluvando mecha por mecha. Aguarde o tempo de pausa do seu creme e, de preferência, use touca térmica. A máscara que escolhi para hidratar foi a Máscara de Mandioca da Haskell. Mais uma vez, repito: Não é um publipost, mas bem que eu gostaria que fosse. Dona Haskell, me nota!
Esta máscara é para cabelos opacos e promete auxílio no crescimento, mas obviamente você deve usar a melhor máscara que tiver e for adequada para o tipo de necessidade do seu cabelo.



O valor que eu paguei nesta máscara foi R$59,95. Não sei se vocês conseguem perceber, mas a cor dele é levemente amareladinha e tem uns floquinhos marrons. Apesar de parecer ser um creme mais molinho, a consistência dele é ótima e você pode virar o pode de cabeça para baixo que não vai cair. Além disso, o cheirinho é muito bom e, pelo menos no meu cabelo, ele fica por muitas horas.Conseguem ver as partículas marrons e a tonalidade amareladinha do creme?

Obs: Não pegue o creme de dentro do pote com as mãos. Use sempre uma colher própria para isso ou a ponta do pente.

5ª ETAPA: Condicionador

Após o tempo de pausa do hidratante, é hora de enxaguar e finalizar com o condicionador.

6ª ETAPA: Defrizante e Protetor térmico

Antes de iniciar a etapa de proteger e defrizar as madeixas para poder secar com secador e selar com prancha, é importante retirar o excesso de água da cabeleira com a toalha.Não lambuze o cabelo com defrizante! Use uma quantidade pequena, apenas para ajudar a selar os fios, para não pesar os fios. O defrizante e o protetor térmico que usei foram os da linha Styling da Avon. Não lembro quanto paguei nestes produtos, mas você pode conferir na loja da Avon.

7ª ETAPA: Secar ou escovar

Após todas as etapas acima, é hora de secar para finalmente pranchar.
Foto sem filtro ou edição.
Após ter os cabelos protegidos, é hora de secar as madeixas com o secador!No meu caso, eu só sequei e não escovei, mas se você sentir a necessidade de escovar, vá em frente!

8ª ETAPA: Selar com a Chapinha

Agora é hora de passar a chapinha no cabeleira e você precisa dividir os cabelos e usar a prancha numa temperatura que o seu cabelo aguente.

Cabelos após a chapinha. Foto sem filtro ou edição.
 A foto está sem filtro e sem correção, mas mesmo assim é possível notar que o tom da cor está um pouco diferente da primeira foto. Isto acontece porque as colorações ruivas variam de tom a cada procedimento que fazemos no cabelo. Ou seja, até uma simples lavagem é capaz de alterar (ou desbotar) a cor.

Ao final das pranchadas, usei o fluído restaurador de pontas da Avon também.
No dia seguinte, depois de muito bagunçar, prender e soltar várias vezes, tomar diversos banhos sem usar touca para proteger a juba e sem retocar o cabelo novamente com a chapinha, o resultado foi esse:

Foto sem filtro ou correção, tirada às 16h do dia seguinte na luz natural.

Fiz questão de bagunçar o cabelo todo desde o dia anterior à foto porque no dia a dia é essa a nossa realidade -pelo menos a minha- e acredito que não poderia trazer um post dando dicas que só funcionam se você agir de uma maneira que não é natural e que não se adaptam ao nosso cotidiano.

Caso queiram ver resenhas mais completas sobre os produtos citados aqui, deixem um comentário que eu faço a análise dos produto isoladamente, ok? Espero que estas dicas funcionem tão bem para você quanto funcionam comigo. Beijos! 💕
1 Comentários via Gmail
Comentários via Facebook

Um comentário:

  1. Adorei suas dicas referente cabelo, como hidratar e manter a saúde deles, no geral todos os tópicos deste blog são maravilhoso, amo tudo refere-se a saúde, beleza e moda... sucesso pra voce, bjs.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.